Federação dos partidos União Brasil, PSDB e MDB não está descartada e pode se concretizar até maio

Federação dos partidos União Brasil, PSDB e MDB não está descartada e pode se concretizar até maio

Os partidos União Brasil, PSDB e MDB não discutem apenas uma candidatura única à Presidência da República, mas permanecem discutindo a federação partidária.

Após vários parlamentares e pré-candidatos que disputarão suas reeleições e eleições em outubro deste ano anunciar suas saídas em detrimento de uma federação, partidos soltaram o pé do acelerador e decidiram tratar da federação após o término das filiações.

O mercado político em 2022 está repleto de incertezas. Muitos partidos estão discutindo uma união através da federação e por terem até maio para protocolar e homologar a federação, muitos que pretendem disputar as eleições nos partidos que discutem a união podem ficar sem vaga ou sofrer a entrada de nomes com maior quantitativo de votos.

Os presidentes Luciano Bivar, do União Brasil, Bruno Araújo, do PSDB e Baleia Rossi, do MDB, se encontraram no final de semana para discutir a formação da federação e definição de um candidato único para disputar à Presidência da República.

Para evitar maiores desgastes e rupturas, decidiram postergar as definições para o final de abril, após as filiações que garantirão chapas para a disputa eleitoral de 2022.

Partidos no Espírito Santo

No Espírito Santo, as mudanças nos comandos dos partidos e a possível federação está causando um tumulto em que parlamentares eleitos buscam outras oportunidades.

MDB

No MDB que não elegeu deputados federais em 2018, os deputados estaduais Doutor Hércules e José Esmeraldo já buscam outros partidos.

União Brasil

No União Brasil, recém-formado após fusão entre os partidos PSL e DEM, ocorreu na última semana uma mudança surpreendente. A direção do partido que estava em negociação para o ex-senador Ricardo Ferraço, saiu das mãos dos Ferraços e foi parar nas mãos do deputado federal Felipe Rigoni. Tal mudança assustou o cenário político e apresentou a fragilidade política dos Ferraços no estado. As deputadas federais eleitas, Soraya Manato e Norma Ayub, conversam atualmente com Sérgio Vidigal para se unirem a sua esposa, Sueli Vidigal, para juntas disputarem no PDT. As deputadas tentaram o PL de Magno Malta, o PTB que não possui direção estabilizada, e hoje conversam com o PDT em busca de duas vagas.

Na ALES, Danilo Bahiense, Capitão Assunção, Coronel Quintino e Theodorico Ferraço definirão seus novos partidos até o dia 1° de abril.

Danilo Bahiense e Capitão Assunção devem disputar no PL ou no PTB, caso o último se organize a tempo diante de tamanha instabilidade.

PSDB

O PSDB que também não elegeu deputado federal, está em crise interna com a possível mudança de comando e indefinições. O deputado estadual Vandinho Leite, que está prestes a perder o comando da sigla, não tem definição sobre uma alteração de percurso, já o Pastor Marcos Mansur e Dr. Emílio Mameri buscam outras siglas, mas não encontram tanta dificuldade diante de suas votações.

Se a fusão ocorrer, os partidos deverão ter a maior fatia do fundo eleitoral e partidário para as campanhas, mas atrapalhará políticos que buscam disputar eleições majoritárias como a de governo do estado para terem acesso a algumas fatias dos fundos.

Política ES

Política ES | Portal de notícias sobre o estado do Espírito Santo, política, economia, esportes, mundo opinião e muito mais! www.politicaes.com.br | +55 27 99623-3716

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *