Filiação de Contarato ao PT pode sinalizar retomada do partido no ES

Filiação de Contarato ao PT pode sinalizar retomada do partido no ES

A filiação do Senador Fabiano Contarato sinaliza uma retomada do Partido dos Trabalhadores no Estado do Espírito Santo.

Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Na última segunda-feira (13), Fabiano Contarato, eleito pelo partido Rede ao Senado Federal, se filiou ao Partido dos Trabalhadores para dar continuidade ao seu mandato. O Delegado Contarato, como ficou conhecido pelos capixabas por sua atuação rígida contra os crimes de trânsito, se elegeu em 2018 com 1.117.036 votos.

Os Bolsonaristas

O mercado político da nova direita capixaba, encampada pelos seguidores do Presidente Jair Messias Bolsonaro (PL), incluiu Contarato em seu rol de lideranças por representar a segurança pública, plataforma mais defendida pelo Presidente Bolsonaro em 2018.

Com os posicionamentos autênticos do Senador que não compactua na íntegra com as ações do Governo Federal, os seguidores do Presidente, insatisfeitos, passaram a destruir a reputação de Contarato.

Queda de popularidade

As ações sincronizadas dos bolsonaristas nas redes sociais e pelos aplicativos de mensagens passaram a reduzir a popularidade do Senador, o afastando dos movimentos de direita, o que impulsionou a sua conversão à esquerda.

CPI da Pandemia

Em 30 de setembro de 2021, um discurso do Senador na CPI da Pandemia trouxe a sua popularidade de volta ao expor a sua tristeza quando rebateu os ataques do Sr. Otávio Fakhoury, que desrespeitou Contarato em seu Tweet ao escrever:

“O delegado homossexual assumido talvez estivesse pensando no perfume de alguma pessoa ali daquele plenário. Qual seria o perfumado que o cativou?”. O empresário fez o comentário a partir de uma postagem de Contarato com um erro de grafia. O senador escreveu “fragrancial” em vez de “flagrancial”. 

O feitiço virou contra o feiticeiro

Fabiano Contarato rebateu os ataques de Fakhoury ao vivo durante a sessão e afirmou:

“Orientação sexual não define caráter”.

Após o episódio, o Senador virou manchetes na imprensa nacional e internacional e retomou o seu espaço político eleitoral. Os bolsonaristas mais uma vez tiveram que engolir sapo por falar o que não deviam e o feitiço mais uma vez se tornou contra o feiticeiro.

O Partido dos Trabalhadores

Leituras têm sido feitas sobre o cenário político e está unânime entre os analistas que a “nova direita” entregará mais cedo ou mais tarde a gestão do país a esquerda, por insistir no impulsionamento de guerras ideológicas ao invés de realizarem transformações de gestão pública.

Os conflitos diários criados pelos governistas e seus seguidores tem levado as instituições ao cansaço e o eleitor que votou em Jair Messias Bolsonaro por querer mudança, e não por acreditar que Jair Bolsonaro seria a melhor opção, passa a se distanciar do Bolsonarismo fanático que tem se perdido meio as próprias contradições.

Políticas Assistenciais

A ausência de políticas assistenciais por projeto político começa a afastar o eleitor mais necessitado também do atual governo. Eleitores já observam que os auxílios não passam de estratégias eleitorais e não confiam que os projetos apresentados serão mantidos no futuro.

A dificuldade gerada pela Pandemia passa a deixar o eleitor mais vulnerável sem comida na mesa e o governo PT volta a ser debatido entre as famílias.

Com as contradições dos Bolsonaristas que optam por destruir reputações e ideologias diferentes das suas, mas que em seguida se contradizem e se juntam aos criticados; com a dificuldade do governo em fazer gestão e com as graves consequências que tem gerado imediata dificuldade para o trabalhador brasileiro de enxergar uma luz no fim do túnel, o Partido dos Trabalhadores volta à tona como opção para tirar Jair Bolsonaro do poder.

O antídoto vem do próprio veneno

Normalmente o processo de “desacreditação” surge após a reeleição de chefes do Executivo, mas Bolsonaro criou tantos conflitos e inimizades que a busca pela alternância já surge em 2021. Se em 2018 era qualquer um menos o PT, em 2021 surge o movimento qualquer um contra Bolsonaro e de tanto os bolsonaristas agredirem e tornar o PT o seu principal rival, o PT começa a retomar as suas forças políticas como o único partido a vencer Bolsonaro.

A filiação do Senador Contarato

A filiação do Senador Contarato ao PT mostra a retomada do partido no Estado e expõe que o Senador acredita que até 2025, quando o mesmo der início os seus trabalhos mais intensos de reeleição, o Partido dos Trabalhadores não será mais o vilão do povo brasileiro e que com estratégia e humildade, o PT pode voltar ao poder reconquistando a sua base que não foi conquistada pelo Presidente Jair Bolsonaro.

Se as leituras estão certas ou não, ainda vamos saber, mas para quem pensou que apenas criticar e combater o PT seria suficiente para exterminar o partido, está claro que estavam enganados.

Para o extermínio do PT, o presidente e seus seguidores precisariam ter sido mais inteligentes e estrategistas, conquistado as bases do PT em sua plenitude, não apenas as camadas mais populares, mas sindicatos, movimentos e tudo aquilo que o PT fortaleceu em seus anos de governo. Apenas conflitar e tentar  descontruir as milhares de reputações pelo país afora não tem sido o suficiente.

Hoje o Presidente ainda tem potencial para vencer as eleições, mas com o vício do conflito que o tira da rota da gestão eficaz e progressista, Jair Bolsonaro pode agravar o patinar do seu governo que tem centenas de engrenagens travadas e entregar de mãos beijadas o governo aos seus “inimigos” da esquerda.

 

Anderson Arpini

Gestor Público, tradutor, servidor público, comentarista político e jornalista sob o registro nº 0040260/RJ. Social democrata, apaixonado por debates políticos e discussões acerca de políticas públicas. Busca nos textos de opinião, estender o olhar crítico do cidadão quanto a realidade de sua comunidade.

Política ES

Política ES | Portal de notícias sobre o estado do Espírito Santo, política, economia, esportes, mundo opinião e muito mais! www.politicaes.com.br | +55 27 99623-3716

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *